As manchas na pele podem ser resultado de alterações hormonais, exposição ao sol, feridas ou acne. Essas alterações, na maioria dos casos, são normais, principalmente quando associadas ao aumento da melanina — pigmento responsável por dar cor à pele. Apesar de normais, é possível (e recomendado) tirar as manchas da pele.

São lesões em placa que aumentam de forma contínua e que, geralmente, são maiores que as chamadas pintas. Manchas podem surgir em diferentes áreas expostas do corpo, como as mãos, braços, rosto, dorso, pernas e etc.

Nos casos mais simples elas são até aceitáveis, contudo podem ser indicativo de algo mais grave. No post de hoje vamos ajudar a identificar a mancha e o tratamento adequado para ser feito junto ao profissional. Acompanhe!

Como identificar as manchas da pele?

O primeiro passo é identificar o tipo de mancha para saber sua gravidade:

Manchas de sol

Os raios ultravioletas são responsáveis pela vermelhidão da pele quando há uma exposição prolongada. Quanto maior for a exposição, maior o dano. A radiação ultravioleta do sol pode danificar as estruturas das células da epiderme, provocando as marcas.

São as mais comuns no rosto, braços e pernas, sendo resultado de anos de exposição prolongada aos raios ultravioletas. Geralmente aparecem após os 40 anos, mas em alguns casos elas podem surgir e escurecer mais cedo, sobretudo se não houver a proteção constante.

Melasma

São manchas de cor castanha que acomete principalmente o rosto das pessoas do sexo feminino. É resultado da exposição ao sol associada a fatores hormonais e por isso somente 10% dos homens são afetados por esse distúrbio pigmentar.

O melasma é caracterizado também por marcas sem sintomas e simétricas (nos dois lados da face). São mais comuns nas áreas convexas e/ou protuberantes do rosto como bochechas, queixo, testa e na área entre o nariz e boca.

Também é comum em gestantes, quando a alteração hormonal comum nesse período está associada a fatores genéticos e exposição ao sol ou luz intensa. Podem surgir em outras áreas além do rosto, como mamilos, aréolas mamárias e no interior de axilas e coxas.

Ocorre que na maioria dos casos as manchas somem após a gestação, porém há situações que exigem tratamentos estéticos.

Sardas (efélides)

São manchas pequenas de cor castanha que aparecem em diferentes regiões do corpo, sendo mais comum no rosto, ombros e colo. As sardas geralmente se manifestam na infância como uma resposta da melanina aos danos causados em reação à luz do sol.

Ceratose seborreica (mancha senil)

A ceratose seborreica é um sinal saliente de tons escuros que surgem na pele devido ao processo de envelhecimento. Normalmente é uma lesão benigna da pele e sua ocorrência é muito comum em idosos.

Há pessoas com maior tendência genética a desenvolver muitas delas, como resultado de um aumento da reprodução de células epiteliais que formam a pele.

Manchas de diabetes

Diabetes do tipo 2 podem ocasionar manchas escuras em áreas, como pescoço e nas dobras cutâneas. Elas também estão relacionadas ao uso de antidiabéticos orais ou algumas alterações hormonais, a exemplo dos ovários policísticos e hipotireoidismo.

Manchas pós-acne ou catapora

Aparecem após algum processo inflamatório causador de lesões na pele. É a hiperpigmentação pós-inflamatória, um tipo de mancha de tom escuro “que fica no lugar” de acne, catapora, queimaduras ou que foram sujeitas a tratamentos agressivos para a região externa da epiderme.

Manchas causadas por limão e outros ácidos

O suco do limão seguido de exposição solar pode fazer com que surjam pequenas marcas de coloração castanha na pele, geralmente nas mãos e braços. Elas são conhecidas como fitofotomelanose, e podem aparecer de dois a três dias após do contato com o limão.

Como evitá-las?

A principal medida é evitar a exposição ao sol nos horários em que os raios ultravioletas estão mais fortes. Além dele, é importante utilizar o protetor solar adequado e demais proteções físicas (chapéu e guarda-sol).

Evite também o mormaço, banhos quentes para não ressecar a pele e busque resfriá-la no calor intenso. Quem precisa se expor ao sol ou calor durante alguma parte do dia, pode incluir uma alimentação rica em vitaminas C e E, polifenóis e carotenóides como cenoura, tomate, salmão, chá-verde, aspargo, batata-doce, entre outros.

Quando prescrita por um profissional, é possível recorrer a suplementação antioxidante via oral, a exemplo do pycnogenol ou o polypodium leucotomos que ajudam na proteção celular e diminui os efeitos da radiação solar

Como tirar manchas da pele?

Os tratamentos para minimizar as marcas incluem ácidos, cremes clareadores capazes de potencializar os efeitos do protetor solar, bem como outros procedimentos como luz pulsada, laser, peeling e etc. Vamos a cada caso:

Manchas de sol

Esfoliação semanal pode atenuar as manchas, contudo são recomendados tratamentos como luz pulsada e laser para uniformizar os tons da pele.

Melasma

O procedimento dependerá do grau das manchas e varia de cremes a base de hidroquinona ou tretinoína, além de laser, peeling químico e microagulhamento.

Cloasma

Gestantes não podem ser submetidas a certos procedimentos estéticos e por essa razão, o tratamento de cloasma é feito a partir do uso de loções, pomadas e cremes a base de hidroquinona, ácido retinóico e azelaico.

Sardas

As sardas podem ser atenuadas, mas retornam com o tempo. Para os casos mais leves ou de média gravidade são indicados cremes e ácidos para peeling. Já os casos mais graves requerem tratamento a laser.

Manchas senis

Requer acompanhamento médico para diferenciar de sintomas mais graves como o de câncer de pele. O tratamento pode ser feito com laser, peeling, luz pulsada ou microcirurgia.

Manchas de diabetes

Esfoliação semanal, cremes e alimentação são capazes de reduzir as manchas de diabetes.

Manchas de catapora

Peeling superficial ou químico para as mais leves, enquanto as mais escuras são clareadas com cremes despigmentantes.

Manchas causadas por limão

Desaparece sozinha em até oito semanas, mas se não for o caso, o ideal é o uso de cremes e loções clareadoras a base de vitamina C.

Vale frisar que todo o procedimento para tirar manchas da pele deve ser recomendado por um profissional, como esteticista ou dermatologista, e realizado em local apropriado.

Que tal estender nosso relacionamento? Nos nossos perfis das redes sociais partilhamos conteúdo interessante. Siga-nos no Facebook e no Instagram.
Autor

Escreva um comentário

Agende sua consulta
Share This