Category

Curiosidades

Category

Fique por dentro 8 mitos e verdades sobre maquiagem

Cuidados com a beleza estão entre as primeiras preocupações das mulheres. Não é para menos que investimos muito para comprar os produtos mais modernos e com tecnologias inovadoras para ressaltar ainda mais nossos pontos positivos.

Porém algumas vezes nos vemos em meio a mitos e verdades sobre maquiagem e sabemos como realmente devemos utilizar os produtos de modo que eles não afetem a saúde da nossa pele.

Pensando nisso, separamos mitos e verdades sobre maquiagem para você tirar o máximo de proveito de todos os produtos que possui. Confira!

1. Maquiagem envelhece a pele

Mito. Essa é uma das afirmações que mais deixam as mulheres nervosas. Afinal, usamos a maquiagem para ressaltar nossa beleza natural e esconder imperfeições. Se a maquiagem causasse danos para nossa cútis, ajudasse no envelhecimento precoce e no aparecimento de manchas na pele, nada mais faria sentido.

O uso correto da maquiagem não causa nenhum desses danos citados acima. Existem outros hábitos que ajudam no envelhecimento precoce da pele, como ingerir bebidas alcoólicas, fumar, não usar protetor solar e a alimentação incorreta.

Podemos ir além, se produtos que usamos no rosto como base, primer e pó compacto possuem algum fator de proteção solar, o envelhecimento precoce baterá longe de nossas portas!

Mas não podemos nos esquecer de retirar toda a maquiagem antes de dormir com produtos específicos e fazer uma limpeza com adstringente para garantir que nossos poros não estejam obstruídos por nenhum produto e consigam respirar durante a noite.

Portanto, pode ficar tranquila! Usar pouca ou muita maquiagem não envelhece e nem causa danos para a sua pele.

2. É preciso hidratar a pele antes da maquiagem

Verdade. Lavar bem o rosto e depois hidratá-lo com um creme específico para seu tipo de pele ajuda a deixar a cútis mais macia, o que faz com que os produtos de maquiagem sejam melhor aderidos pela pele.

Além disso, aplicar o creme hidratante antes da base, principalmente aquelas de efeito matte, ajuda a deixar a make com um ar mais natural e menos opaco ou pesado.

3. Deixar maquiagem na geladeira aumenta a durabilidade

Mito. As maquiagens devem ser conservadas em lugar seco, arejado e sem exposição direta à luz solar. A geladeira é um lugar fechado e úmido e, ao contrário do que essa ideia propõe, conservar os produtos dentro dela pode danificá-los.

Outro lugar não recomendado para guardar maquiagem é o armário de banheiro, já que este também é um ambiente úmido e com grandes variações de temperatura, o que faz com que as bactérias se proliferem rapidamente.

O mais indicado é armazenar os produtos dentro de um armário bem fechado em um local que não pegue umidade e nem luz direta do sol.

4. Quem tem pele sensível deve usar maquiagem mineral

Verdade. Quem possui a pele sensível sabe como é difícil encontrar produtos de maquiagem que não causem alergia ou irritação. A boa notícia é que essa afirmação é verdadeira, os makes minerais são ideais para quem tem algum tipo de sensibilidade.

Isso porque a maquiagem mineral é produzida com extratos minerais, vegetais e botânicos, além de serem livres de conservantes e fragrâncias artificiais. Por essas razões elas têm menores chances de desencadear alergias e irritações.

5. Corretivo ressalta rugas

Verdade. Muito utilizado para disfarçar rugas e linhas de expressão, se não usado com cuidado, o corretivo pode acabar ressaltando essas pequenas marcas em nosso rosto e estragar a maquiagem. Quando o produto possui o acabamento seco ou quando utilizamos em excesso, o efeito é ainda pior.

O mais indicado é escolher corretivos líquidos e que possuam algum tipo de ação hidratante que, além de camuflar essas imperfeições, ainda ajudam a tratar do local.

6. Toda sombra pode ser usada molhada

Mito. Existem sombras específicas para serem usadas úmidas ou molhadas. Tentar essa técnica em sombras compactas que não são indicadas pode fazer com que a maquiagem estrague rapidamente.

Indo além, esse hábito pode criar um ambiente úmido propício para a propagação de bactérias na sua sombra, e aí os danos tanto à pálpebra como ao olho são muitos. Alergias, irritações e até mesmo infecções podem ser causadas pelo mau uso da sombra.

Antes de usar qualquer produto de maquiagem com água, verifique na embalagem se o fabricante aconselha. Caso positivo, depois do uso é preciso deixar a sombra aberta para que a umidade de dentro dela evapore um pouco antes de deixá-la abafada.

7. Podemos retirar a maquiagem apenas com água e sabão

Mito. A água e o sabão retiram um pouco da maquiagem, sim. Mas para fazer uma limpeza profunda da pele do rosto após o uso de makes é preciso ir além da superficialidade da água com sabonete.

O mais indicado é iniciar a limpeza com água fria e sabonete específico para a pele do seu rosto. Depois, passe demaquilante com um algodão ou pano macio por toda a pele do rosto sem esfregar o tecido sobre a cútis para não causar irritações.

Na área dos olhos, o correto é utilizar um demaquilante bifásico que é capaz de retirar todo o rímel sem agredir os cílios.

8. O corretivo deve ser em um tom mais claro do que a pele

Mito. Mais uma afirmação que muitas pessoas acreditam cegamente ser verdade. Principalmente se for para disfarçar as olheiras, o corretivo deve ser exatamente no mesmo tom da pele, assim como a base. Caso ele seja um pouco mais claro ficará muito aparente ao final da maquiagem e ainda poderá deixar a área com um tom acinzentado.

Caso as olheiras estejam muito aparentes e com um tom azulado, o corretivo na tonalidade coral é o mais indicado. Depois por cima aplicamos a base e a cor some como em um passe de mágica.

Agora que você já conhece mitos e verdades sobre maquiagem pode usar todos os produtos que mais gosta sem medo. Não esqueça de nossas dicas para retirar corretamente o make, utilizar da forma adequada os produtos e conservá-los sem perigos de proliferação de bactérias.

Conhece alguém que também acredita em um desses mitos sobre maquiagem? Compartilhe esta matéria com ela nas redes sociais!

9 verdades e mentiras sobre a queda de cabelo

Um dos grandes medos que atormentam a maior parte das pessoas é a queda de cabelo. Apesar de ser um assunto muito abordado em programas de televisão e reportagens, ele ainda nos deixa com dúvidas.

É verdade que a calvície é genética? Ela é uma condição irreversível? Remédios que tratam da calvície causam disfunção erétil? Existem hábitos que provocam mais queda de cabelo?

Acabe agora mesmo com as dúvidas a respeito da calvície! Confira o nosso post especial e saiba a verdade sobre 9 mitos acerca da queda de cabelo.

Boa leitura!

1. A calvície é genética

Verdade. A alopecia androgenética, também conhecida como calvície, é desencadeada por diversos fatores genéticos e hormonais. Porém, a existência de casos de queda de cabelo na família não significa necessariamente que ela se manifestará em todos.

É a predisposição genética que determina o grau da queda de cabelo que a pessoa terá, mas também existem outros fatores. O excesso de hormônio masculino está diretamente ligado à calvície, além de problemas de saúde — como distúrbios na tireoide e anemia.

Nesses casos, a queda de cabelo é minimizada assim que a causa é tratada e, cerca de seis meses depois, os cabelos voltam a crescer.

2. Mulheres também desenvolvem calvície

Verdade. Embora seja uma condição majoritariamente masculina, a calvície atinge em torno de 5% das mulheres no geral e, entre as que têm mais de 50 anos, essa porcentagem sobe para 30%. Apesar disso, é muito raro encontrar senhoras que tenham ficado completamente carecas.

Nas mulheres, a queda de cabelo se manifesta de maneira diferente. Por isso, elas devem ficar atentas aos sinais. Em geral, é normal perdermos cerca de 100 fios de cabelo por dia. Portanto, quando eles caem e começam a ficar acumulados na pia, em roupas, na escova de cabelo e no travesseiro, a queda começa a ser preocupante.

Procure um dermatologista quando o cabelo começar a cair em forma de tufos ou caso você perceba que, ao ser repartido, ele começa a apresentar muitas falhas e marcas.

3. Estresse é uma das causas da calvície

Verdade. Estresse, disfunções do sono, cansaço, depressão e ansiedade podem provocar a queda de cabelo. Isso acontece porque essas condições causam algumas alterações hormonais que podem levar você a desenvolver o problema.

Outros hábitos que podem desencadear a queda de cabelo são o excesso de álcool, de fumo e procedimentos químicos nos cabelos em demasia — estes alteram a estrutura dos fios, acelerando a sua queda.

4. Usar gel causa queda de cabelo

Mentira. O gel atua na superfície dos cabelos e não atinge os folículos. O que deve ser evitado é dormir com o produto no cabelo, já que ele deixa os fios duros e isso pode fazer com que eles fiquem mais quebradiços. Além disso, o acúmulo do produto na cabeça pode ajudar na formação de seborreia e caspa.

5. Usar boné causa queda de cabelo

Mentira. O uso de boné não faz os cabelos caírem e nem enfraquece os fios. Apesar disso, bonés e chapéus abafam o couro cabelo e provocam o aumento na oleosidade, desencadeando alguns problemas que podem desencadear a calvície — como a dermatite seborreica.

6. Coques e rabos fazem o cabelo cair

Verdade. Qualquer penteado que provoca muita tração nos fios pode causar a queda de cabelo. Além disso, o abuso de práticas que puxam os fios, como a escova e a chapinha, também tem o mesmo efeito dos coques e rabos.

Esse distúrbio é conhecido como alopecia por tração, que nada mais é do que o surgimento de áreas calvas que resultam da atrofia do bulbo capilar. Elas ocorrem em decorrência das agressões.

Caso as práticas continuem por um longo período de tempo, os folículos pilosos (estruturas de onde nascem os pelos e cabelos) não mais conseguirão produzir os fios.

7. Remédios para queda de cabelo provocam disfunção erétil

Mentira. O que acontece é que um dos componentes presente nos remédios, a finasterida, pode causar a diminuição da libido temporariamente, mas sem causar problemas na função erétil. Além disso, a capacidade de mobilidade dos espermatozoides pode diminuir, reduzindo, assim, a quantidade de esperma ejaculado.

Caso o sintoma esteja comprometendo a vida sexual do homem, a medicação deve ser suspensa. Quando o organismo terminar de metabolizar e excretar a droga, tudo voltará ao normal.

8. Dormir com o cabelo molhado faz mal

Verdade. Apesar de não causar a calvície, esse hábito acelera o processo de queda dos fios, além de fazer mal para a saúde do cabelo e do couro cabeludo.

Isso acontece pelo fato de que a retenção de água no couro cabeludo aumenta, o que causa a proliferação de caspas, fungos e bactérias. Com isso, os cabelos ficam mais oleosos, quebradiços e a raiz fica mais fraca.

9. A calvície é reversível

Em partes. Quando diagnosticada e tratada logo no início, existem remédios que podem diminuir, estabilizar ou até mesmo reverter parcialmente os sintomas da calvície. Além disso, se as causas da queda de cabelo forem hormonais, relacionadas à saúde ou ao estresse, ela será revertida completamente assim que o tratamento terminar.

Porém, quando a ajuda só é procurada muito tempo depois que os sintomas aparecem, as chances da calvície genética ser revertida são poucas. Outro fator que deve ser levado em consideração é que os remédios utilizados pelos homens são diferentes daqueles direcionados para mulheres.

Por isso, é importante procurar ajuda de um profissional antes de começar qualquer tratamento. Dependendo dos casos, o tratamento será por via oral ou tópico, utilizando tônicos e xampus.

É importante frisar, ainda, que os resultados demoram, em média, seis meses para serem observados, e que o tratamento será para a vida toda.

Ao notar quaisquer sinais de queda excessiva de cabelo, é importante procurar um profissional que poderá solicitar exames para averiguar a causa da calvície e prescrever o tratamento mais indicado para o seu caso. Quanto mais rápido você procurar a ajuda de um dermatologista, mais chances de reverter ou pausar a queda de cabelo você terá!

Conhece alguém que possui essas dúvidas sobre a queda de cabelo? Compartilhe este artigo em suas redes sociais para ajudar seus amigos!

Saiba quais são os principais alimentos que vão deixar sua pele saudável e jovem!

Manter a pele saudável e sempre jovem é o sonho de toda mulher. E se esses benefícios se estendem para o corpo e a saúde, melhor ainda, certo? Pois temos uma boa notícia para você, existem alguns alimentos que promovem a melhoria da pele, fazem super bem para a saúde e ainda são muito fáceis de inserir em receitas do dia a dia. Eles hidratam a cútis, evitam o aparecimento de acne, combatem o envelhecimento precoce e contém muitas vitaminas e minerais.

Quer saber quais são esses alimentos e como você pode inseri-los em sua dieta? Confira a lista que preparamos para você!

Pele saudável e protegida com o brócolis

O brócolis possui nutrientes importantes tanto para a nossa saúde, quanto para a aparência de nossa pele. Ele é rico em zinco, vitaminas A e C, além de uma substância chamada luteína. Ela age como o betacaroteno, prevenindo o ressecamento da cútis e, consequentemente, o envelhecimento precoce.

Além disso, o brócolis também possui uma substância de nome complicado: o sulforafano. Ele tem propriedades capazes de proteger a pele contra os raios ultravioletas, isso porque ele consegue estimular as células protetoras do nosso corpo e diminui a morte celular causada por esses raios em até 29%. Por isso, é possível dizer, até mesmo, que essas substâncias possuem efeitos que nos protegem do câncer de pele.

Como a proteção do brócolis é garantida por até 48 horas, você pode colocá-lo em seu cardápio em dias intercalados e com receitas diferenciadas para não cair na rotina. Existem opções de saladas, quiches, refogados, tortas e muitas outras fáceis de fazer.

Chocolate que não dá acne

Você sempre ouviu dizer que o chocolate faz super mal para a saúde da pele e ainda provoca o aparecimento de espinhas, certo? E se dissermos que existe um tipo de chocolate que faz muito bem e não dá acne?

O pó de cacau possui propriedades antioxidantes, que previnem o envelhecimento precoce da pele e ainda melhoram sua textura. Além disso, os chocolates com mais de 70% de cacau podem aumentar a resistência aos raios UV e diminuir a aparência de rugas e linhas de expressão.

Para garantir os efeitos benéficos, o ideal é ingerir uma porção de 20g de chocolate com mais de 70% de cacau todos os dias. Você pode fazer isso inserindo o docinho após as refeições ou nos lanches da tarde.

Vinho tinto não só para o coração

Sabemos que o vinho possui propriedades benéficas para nosso coração, mas você sabia que ele faz muito bem para a pele? A bebida contém uma substância chamada resveratrol, que atua retardando o envelhecimento da pele e reduzindo a quantidade de radicais livres que deixam nossa cútis com aparência pouco saudável.

Para dar uma variada na ingestão de vinho, você pode consumi-lo em dias quentes de verão como sangria ou ponche. Nos dias mais frios, opte por bebê-lo da forma natural ou em receitas de vinho quente.

Frutas vermelhas contra as rugas

Além de serem muito saborosas e fazerem muito bem para nossa saúde, as frutas vermelhas como morango, amora e framboesa são essenciais para quem pretende ter a pele saudável. Elas possuem cianidina e vitamina C, que combatem o envelhecimento precoce, diminuem a oleosidade e ainda previnem o aparecimento de acnes.

Outro benefício é que essas frutas ajudam na produção de colágeno, substância crucial para manter a elasticidade e sustentação da pele, diminuindo o aparecimento de rugas e linhas de expressão que tanto nos incomodam.

O indicado é ingerir frutas vermelhas todos os dias, preferencialmente no período da manhã. Você pode variar no cardápio fazendo sucos, vitaminas, comendo in natura ou ainda misturando em iogurtes.

Salmão para prevenir o câncer

Além de utilizar filtro solar como proteção adequada para sua pele, procure acrescentar o salmão na sua dieta. Por conter muita vitamina D e C, ele combate o crescimento desordenado das células cancerígenas.

O peixe também possui grande quantidade de ômega-3, substância que além de ser responsável por diminuir inflamações e prevenir o aparecimento de acne e vermelhidão na pele, ainda atua na proteção contra os efeitos dos raios ultravioleta. Além disso, o pescado também é uma excelente fonte de proteína, contribuindo para manter a sua pele saudável e resistente.

Inclua o salmão no seu cardápio de duas a três vezes por semana — recomenda-se um filé ou posta de 100 g. Você pode variar fazendo receitas do peixe assada ou ainda comê-lo cru em temakis ou ceviches.

Soja para manter a hidratação

Principalmente no inverno e em regiões muito secas, nossa pele perde muita hidratação, ficando ressecada e com aspecto envelhecido. É aí que aumentar a ingestão de soja é essencial para que a cútis permaneça hidratada e saudável. Quem possui a pele mista e oleosa também pode consumir a soja sem medo, já que além de controlar o ressecamento, ela também controla a oleosidade. Ou seja, além de hidratar as áreas secas, ela também regula a gordura de áreas oleosas.

O ideal é consumir uma colher de sopa de soja todos os dias. Você pode incluir a semente em saladas, vitaminas, substituir o queijo de leite de vaca pelo tofu e ainda consumir leite de soja.

Cenoura para diminuir manchas

A vitamina A presente na cenoura é uma aliada para ajudar a diminuir manchas no rosto. Isso acontece porque ela evita o excesso de produção de células na camada exterior da pele. Além disso, essa vitamina diminui as chances de desenvolvimento de câncer de pele. Não bastasse isso, o vegetal é rico em ácido lipóico, que revitaliza a pele do rosto e ainda ajuda a pegar aquele bronzeado natural.

A indicação de consumo é de uma cenoura média por dia, que pode ser consumida em saladas, sucos e vitaminas.

Todos esses alimentos devem estar na dieta de quem deseja ter uma pele saudável e bem cuidada sempre. Além disso, é importante fazer consultas regularmente ao dermatologista para garantir a saúde de sua cútis.

Quer receber mais dicas de como ter uma pele saudável? Então siga nosso Facebook e Instaram!

É possível tirar manchas da pele? Entenda!

As manchas na pele podem ser resultado de alterações hormonais, exposição ao sol, feridas ou acne. Essas alterações, na maioria dos casos, são normais, principalmente quando associadas ao aumento da melanina — pigmento responsável por dar cor à pele. Apesar de normais, é possível (e recomendado) tirar as manchas da pele.

São lesões em placa que aumentam de forma contínua e que, geralmente, são maiores que as chamadas pintas. Manchas podem surgir em diferentes áreas expostas do corpo, como as mãos, braços, rosto, dorso, pernas e etc.

Nos casos mais simples elas são até aceitáveis, contudo podem ser indicativo de algo mais grave. No post de hoje vamos ajudar a identificar a mancha e o tratamento adequado para ser feito junto ao profissional. Acompanhe!

Como identificar as manchas da pele?

O primeiro passo é identificar o tipo de mancha para saber sua gravidade:

Manchas de sol

Os raios ultravioletas são responsáveis pela vermelhidão da pele quando há uma exposição prolongada. Quanto maior for a exposição, maior o dano. A radiação ultravioleta do sol pode danificar as estruturas das células da epiderme, provocando as marcas.

São as mais comuns no rosto, braços e pernas, sendo resultado de anos de exposição prolongada aos raios ultravioletas. Geralmente aparecem após os 40 anos, mas em alguns casos elas podem surgir e escurecer mais cedo, sobretudo se não houver a proteção constante.

Melasma

São manchas de cor castanha que acomete principalmente o rosto das pessoas do sexo feminino. É resultado da exposição ao sol associada a fatores hormonais e por isso somente 10% dos homens são afetados por esse distúrbio pigmentar.

O melasma é caracterizado também por marcas sem sintomas e simétricas (nos dois lados da face). São mais comuns nas áreas convexas e/ou protuberantes do rosto como bochechas, queixo, testa e na área entre o nariz e boca.

Também é comum em gestantes, quando a alteração hormonal comum nesse período está associada a fatores genéticos e exposição ao sol ou luz intensa. Podem surgir em outras áreas além do rosto, como mamilos, aréolas mamárias e no interior de axilas e coxas.

Ocorre que na maioria dos casos as manchas somem após a gestação, porém há situações que exigem tratamentos estéticos.

Sardas (efélides)

São manchas pequenas de cor castanha que aparecem em diferentes regiões do corpo, sendo mais comum no rosto, ombros e colo. As sardas geralmente se manifestam na infância como uma resposta da melanina aos danos causados em reação à luz do sol.

Ceratose seborreica (mancha senil)

A ceratose seborreica é um sinal saliente de tons escuros que surgem na pele devido ao processo de envelhecimento. Normalmente é uma lesão benigna da pele e sua ocorrência é muito comum em idosos.

Há pessoas com maior tendência genética a desenvolver muitas delas, como resultado de um aumento da reprodução de células epiteliais que formam a pele.

Manchas de diabetes

Diabetes do tipo 2 podem ocasionar manchas escuras em áreas, como pescoço e nas dobras cutâneas. Elas também estão relacionadas ao uso de antidiabéticos orais ou algumas alterações hormonais, a exemplo dos ovários policísticos e hipotireoidismo.

Manchas pós-acne ou catapora

Aparecem após algum processo inflamatório causador de lesões na pele. É a hiperpigmentação pós-inflamatória, um tipo de mancha de tom escuro “que fica no lugar” de acne, catapora, queimaduras ou que foram sujeitas a tratamentos agressivos para a região externa da epiderme.

Manchas causadas por limão e outros ácidos

O suco do limão seguido de exposição solar pode fazer com que surjam pequenas marcas de coloração castanha na pele, geralmente nas mãos e braços. Elas são conhecidas como fitofotomelanose, e podem aparecer de dois a três dias após do contato com o limão.

Como evitá-las?

A principal medida é evitar a exposição ao sol nos horários em que os raios ultravioletas estão mais fortes. Além dele, é importante utilizar o protetor solar adequado e demais proteções físicas (chapéu e guarda-sol).

Evite também o mormaço, banhos quentes para não ressecar a pele e busque resfriá-la no calor intenso. Quem precisa se expor ao sol ou calor durante alguma parte do dia, pode incluir uma alimentação rica em vitaminas C e E, polifenóis e carotenóides como cenoura, tomate, salmão, chá-verde, aspargo, batata-doce, entre outros.

Quando prescrita por um profissional, é possível recorrer a suplementação antioxidante via oral, a exemplo do pycnogenol ou o polypodium leucotomos que ajudam na proteção celular e diminui os efeitos da radiação solar

Como tirar manchas da pele?

Os tratamentos para minimizar as marcas incluem ácidos, cremes clareadores capazes de potencializar os efeitos do protetor solar, bem como outros procedimentos como luz pulsada, laser, peeling e etc. Vamos a cada caso:

Manchas de sol

Esfoliação semanal pode atenuar as manchas, contudo são recomendados tratamentos como luz pulsada e laser para uniformizar os tons da pele.

Melasma

O procedimento dependerá do grau das manchas e varia de cremes a base de hidroquinona ou tretinoína, além de laser, peeling químico e microagulhamento.

Cloasma

Gestantes não podem ser submetidas a certos procedimentos estéticos e por essa razão, o tratamento de cloasma é feito a partir do uso de loções, pomadas e cremes a base de hidroquinona, ácido retinóico e azelaico.

Sardas

As sardas podem ser atenuadas, mas retornam com o tempo. Para os casos mais leves ou de média gravidade são indicados cremes e ácidos para peeling. Já os casos mais graves requerem tratamento a laser.

Manchas senis

Requer acompanhamento médico para diferenciar de sintomas mais graves como o de câncer de pele. O tratamento pode ser feito com laser, peeling, luz pulsada ou microcirurgia.

Manchas de diabetes

Esfoliação semanal, cremes e alimentação são capazes de reduzir as manchas de diabetes.

Manchas de catapora

Peeling superficial ou químico para as mais leves, enquanto as mais escuras são clareadas com cremes despigmentantes.

Manchas causadas por limão

Desaparece sozinha em até oito semanas, mas se não for o caso, o ideal é o uso de cremes e loções clareadoras a base de vitamina C.

Vale frisar que todo o procedimento para tirar manchas da pele deve ser recomendado por um profissional, como esteticista ou dermatologista, e realizado em local apropriado.

Que tal estender nosso relacionamento? Nos nossos perfis das redes sociais partilhamos conteúdo interessante. Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Afinal, o que fazer para retardar o envelhecimento?

Todos sabemos que envelhecer é um processo inevitável na vida de qualquer ser vivo. No entanto, há alguns mecanismos que nos permitem possuir uma aparência mais jovem, mesmo com o passar do tempo. Afinal, quem não gostaria de amenizar as incômodas linhas de expressão?

Muitos imaginam que, para ter uma pele perfeita, é preciso investir muito dinheiro em diferentes cosméticos que prometem fazer milagres. Nada disso! É possível chegar na maturidade com uma pele saudável e sem marcas, priorizando os cuidados diários e apostando em uma rotina saudável. Quer saber como?

Neste post, separamos as principais práticas que vão ajudá-la a retardar o envelhecimento e ficar sempre com a pele jovem e viçosa. Confira baixo:

Invista em uma alimentação balanceada

Se você está em busca de técnicas para manter a pele jovem, saiba que não existem milagres. Isso mesmo! Para ter uma pele impecável, mesmo com o passar dos anos, é preciso seguir uma série de práticas diárias, e seguir uma dieta saudável é uma delas.

A alimentação é muito importante e faz toda a diferença no processo de envelhecimento. O motivo? Muitos alimentos que ingerimos são ricos em ações antioxidantes, como é o caso de mamão, manga, melão, batata-doce, abóbora e folhosos escuros.

Outro ponto que vale o destaque é em relação à quantidade de sal que consumimos diariamente. Quando utilizado em excesso nas refeições, esse elemento pode colaborar para o aumento da pressão arterial, retenção de líquidos e inchaço. Tenha atenção!

Evite também açúcares e carboidratos em grandes quantidades. Massas e pães não integrais podem ser grandes vilões nesse processo. Busque alternativas saudáveis e aposte no consumo de frutas, verduras e legumes.

Priorize as boas noites de sono

Como está o seu sono? Não são raras as vezes em que priorizamos outras atividades, como o trabalho ou os cuidados do lar, e nos esquecemos de reservar um momento especial para o nosso próprio descanso.

Quando dormimos bem, e com a quantidade de horas adequada, temos a oportunidade de eliminar o cansaço físico, mental e, inclusive, repor as energias perdidas ao longo do dia.

Esse processo traz ótimos benefícios para a pele, já que, durante a noite, o nosso organismo produz o hormônio do crescimento — que trabalha também na renovação das células e no combate ao envelhecimento.

Não existe uma quantidade estipulada de horas que devem ser dormidas todas as noites. Esse período varia de acordo com as necessidades e características de cada um.

Contudo, caso você esteja passando por noites mal dormidas, notará diferenças nítidas na pele, tornando o seu aspecto mais seco, sem cor e viço, além de destacar olheiras, manchas e acelerar o processo do envelhecimento precoce.

Portanto, procure relaxar e ter sonos de qualidade. Em poucos dias, você notará uma verdadeira transformação no corpo, incluindo mais disposição para realizar tarefas.

Tenha hábitos saudáveis

Os benefícios são inúmeros para quem mantém uma rotina saudável. Tais práticas refletirão diretamente na nossa aparência e no bom desenvolvimento do organismo. Por conta disso, além de uma alimentação equilibrada, a dica é investir em atividades físicas regulares e evitar o consumo excessivo de álcool ou demais produtos químicos, como o cigarro.

Quem é fumante já deve imaginar que o tabagismo é um dos grandes vilões de uma pele jovem. A nicotina é responsável por contribuir com o aparecimento de rugas, principalmente ao redor dos olhos.

Caso você deseje retardar o envelhecimento precoce, pare imediatamente de fumar. Está com dificuldades nesse processo? Agende uma consulta e solicite ao seu médico algumas alternativas. Há opções dos famosos adesivos de nicotina ou, em alguns casos, o uso de medicação controlada.

O álcool, por sua vez, quando consumido de forma exagerada, reduz a absorção de nutrientes fundamentais para a boa elasticidade da pele. Inclusive, quem abusa dessa substância costuma apresentar um rosto mais avermelhado, já que os vasos sanguíneos ficam dilatados. Por fim, esse costume provoca a desidratação da pele, colaborando, mais uma vez, para o surgimento das rugas.

Hidrate e limpe a pele com os produtos certos

Quantas vezes não dormimos sem tirar a maquiagem? Quando constante, essa prática é uma das piores atitudes para a nossa pele. O indicado é fazer uma limpeza regular, pela manhã e à noite.

Faça uso de sabonetes especiais ou adstringentes faciais específico para o seu tipo de pele. No mercado, é possível encontrar uma série de produtos, exclusivos para dermes oleosas, secas ou mistas.

Além da limpeza, a sua pele necessita de uma excelente hidratação. A partir dos 20 anos, você já pode apostar nessa ideia e usar hidratantes para o rosto com a função de reduzir os danos causados pela exposição ao sol, poluição e demais fatores externos.

Já após os 25 anos, o recomendado é buscar pelos produtos específicos para a região dos olhos. A sua agenda é corrida e você não tem tempo para se dedicar aos cuidados do rosto? Sem desculpas! Muitas marcas estão investindo na produção de cosméticos que podem ser aplicados antes de dormir, agindo no período do sono.

Para qualquer outro momento do seu dia, não deixe de usar o protetor solar. Engana-se quem imagina que esse produto é útil apenas para curtir a praia ou a piscina. Nada disso! É importante realizar uma aplicação diária, sempre antes de sair de casa.

Lembre-se, inclusive, de utilizar o protetor solar nos dias frios e nublados. Isso, porque os raios ultravioleta conseguem ultrapassar as nuvens e prejudicar a nossa pele mesmo sem percebermos a luz solar.

Beba bastante líquido

Quantos copos de água você bebe por dia? A ingestão de líquidos é fundamental para o desempenho do nosso corpo, colaborando para a boa distribuição de oxigênio e nutrientes, além de eliminar toxinas e ajudar na hidratação da pele.

A quantidade de água que deve ser ingerida varia de pessoa para pessoa. Dois litros por dia é uma média que pode sofrer alterações, de acordo com fatores como o clima, as atividades físicas feitas e condições como idade e sexo.

Você também poderá alcançar esses benefícios ingerindo outros líquidos, como chás e sucos naturais. Além de cumprir bem as funções citadas acima, alguns deles são ricos em nutrientes e vitaminas, intensificando ainda mais os efeitos positivos no nosso corpo.

Um dos mais consumidos e indicados por quem quer cuidar da pele, é a água de coco, rica em sais minerais que são ótimos para o funcionamento das células.

Viu, só? Com apenas alguns cuidados diários, é possível retardar o envelhecimento e ter uma vida muito mais equilibrada e saudável. Para conferir mais dicas como esta, curta a nossa página no Facebook e no Instagram e fique por dentro de todas as novidades!

Agende sua consulta