É fato que, cedo ou tarde, os sinais de envelhecimento precoce da pele começam a aparecer: rugas, linhas de expressão, cútis áspera, sem vida e seca. Temos que nos atentar a vários aspectos, e algumas vezes nos esquecemos que uma das causas da flacidez é também o envelhecimento precoce.

Mas esse é o único motivo da pele ficar flácida? Existem formas de prevenir este mal? E quais são os tratamentos que podem amenizar os sinais da flacidez? Confira todas essas respostas e mais algumas dicas nesta matéria especial!

Quais as causas da flacidez?

A flacidez acontece quando as fibras de sustentação da pele (colágeno e elastina) são afetadas pela falta de nutrientes e oxigenação. Essa característica é comum tanto à pele quanto à musculatura, por isso não é difícil encontrarmos pessoas que costumavam praticar exercícios e, quando param, acabam ficando com a pele flácida.

Conheça algumas das principais causas da flacidez!

Envelhecimento

Além da redução do colágeno e elastina em nossa pele, com o passar dos anos, nossa musculatura também começa a ser perdida. Os dois fatores associados causam a flacidez de toda nossa pele, o que resulta na aparição das rugas, nossos braços ficam com o famoso “tchauzinho” e nossas pernas ficam mais moles.

Sedentarismo

Até mesmo pessoas que são consideradas jovens apresentam flacidez nas pernas e braços devido ao sedentarismo. Fazer exercícios com peso é o principal aliado dos jovens que lutam contra os sinais da flacidez, pois enrijece os músculos e tonifica nossa pele.

Hormônios

Existe também a flacidez causada por alterações hormonais, muitas delas acontecem durante a menopausa nas mulheres. Por causa dessas alterações, há uma diminuição no colágeno e elastina produzidos por nosso corpo, o que deixa a pele bem mais flácida. Por isso, os cuidados com a flacidez devem ser redobrados em mulheres que já estão na menopausa.

Emagrecimento

Uma das causas da flacidez mais comum é o efeito sanfona. Este ato de engordar e emagrecer constantemente provoca o chamado estiramento excessivo da pele (que também acontece durante a gravidez) e, consequentemente, a flacidez.

Genética

Muitos não sabem, mas fatores genéticos podem causar alterações na estrutura da pele e diminuição da produção das fibras de sustentação: o colágeno e a elastina.

Como prevenir a flacidez?

Hábitos como tabagismo, alcoolismo, má alimentação e estresse desencadeiam a degeneração das fibras de sustentação da nossa pele, causando a flacidez. Por isso, a melhor forma de prevenir esse efeito é mudando os hábitos alimentares e levando uma vida mais saudável.

O principal é cuidar da alimentação e ingerir alimentos ricos em colágeno, ou seja, precisamos de aminoácidos — como a lisina, prolina e glicina. É também essencial adicionar à dieta alimentos ricos em Vitamina A (ajuda a reparar os danos causados às células), Vitamina C (previne o fotoenvelhecimento), zinco, manganês, cobre, silício, ômega 3 (ajuda a manter a umidade da pele, mantendo-a mais hidratada e com mais tonicidade) e proteínas.

Se você deseja iniciar um tratamento de prevenção da flacidez através da alimentação, aqui estão alguns alimentos que você deve incluir na sua dieta:

  • leite desnatado;
  • soja;
  • carnes vermelhas;
  • peixes;
  • amêndoas;
  • avelãs;;
  • ovo;
  • frango;
  • ostras;
  • frutas cítricas;
  • vegetais.

Como reverter a flacidez?

Agora, se sua pele já está flácida e você não está satisfeita com isso, é importante conhecer alguns hábitos que podem reverter a flacidez e devolver a saúde para sua pele.

A primeira coisa que você deve fazer é identificar o tipo de flacidez que você quer combater. Os dois principais tipos são a muscular e a dérmica.

Flacidez muscular

Ela é causada pela diminuição ou ausência de exercícios físicos e movimentação, o que causa um enfraquecimento dos músculos.

A flacidez muscular é mais fácil de ser revertida, já que, com a movimentação e os exercícios musculares, o tônus volta e a flacidez diminui. Mas é importante ressaltar que os exercícios devem ser intensos e com uma rotina muito regrada.

Musculação, corrida, pilates e fisioterapia são alguns dos exercícios que podem melhorar a flacidez muscular. Essas atividades, aliadas a bons hábitos de vida e a uma alimentação rica em proteínas, devolverão o tônus muscular que você precisa para acabar de vez com a flacidez muscular.

Flacidez dérmica

Este é o tipo de flacidez que chega com a idade e é o resultado da diminuição das já famosas fibras de sustentação. Mas, como já salientamos, muitos hábitos aceleram esse processo, causando o envelhecimento precoce das fibras: tabagismo, alcoolismo, sedentarismo, obesidade, emagrecimento, má alimentação e exposição solar indevida.

A melhor forma de reverter a flacidez da pele é ter uma alimentação balanceada, hábitos saudáveis, manter a hidratação da pele e do corpo por meio de cremes ricos em colágeno e elastina, além de praticar exercícios físicos.

Também é importante utilizar protetor solar com FPS 30 ou acima, dependendo da pigmentação da sua pele, e também abusar de cremes antienvelhecimento que contenham retinol em sua composição — um ótimo aliado da reposição de elastina.

Devemos enfatizar que ela é mais difícil de ser revertida do que a flacidez muscular, por isso o mais importante é trabalhar sempre com a prevenção.

Quais os mitos da flacidez?

Existem alguns mitos ligados à flacidez que precisamos ficar atentas.

Cintas fazem a flacidez desaparecer

A única coisa que as cintas fazem é uma compressão local, impedindo que a pele que está flácida fique à mostra em determinadas situações.

Shorts modeladores fazem a flacidez sumir

Outro mito. Os shorts modeladores funcionam como as cintas, fazendo uma compressão sobre a pele flácida e escondendo-a em algumas situações.

Cremes contra a flacidez recuperam o tecido

Também é um mito. Os cremes são ótimos aliados contra a flacidez por deixarem a pele hidratada e devolverem um pouco do tônus natural, mas eles não recuperam os tecidos.

É importante que você faça uma avaliação com um dermatologista para descobrir quais as causas da flacidez e encontrar o melhor tratamento para atenuar os sinais que ela causa em nosso corpo. Além disso, procure levar uma vida saudável e ter uma alimentação equilibrada.

Gostou das dicas? Quer saber também o segredo das mulheres que possuem a pele lisinha? Conheça o lifiting sem cirurgia nesta matéria!

Autor

Escreva um comentário

Agende sua consulta
Share This