Já faz algum tempo que você saiu da puberdade, mas ainda sofre com cravos e espinhas? Saiba que isso é muito comum e tem até nome: acne da mulher adulta.

Por incrível que pareça, essa doença de pele, mais frequente na adolescência, pode aparecer tardiamente, após os 25 anos, persistindo, em alguns casos, até os 50! Não por acaso, esse é um dos principais motivos que levam mulheres aos consultórios dermatológicos.

Você se identificou? Então este artigo é para você! Vamos mostrar o que é, por que ocorre, como tratar e como prevenir a acne da mulher adulta.

A acne

De modo geral, a acne é uma doença que acomete o folículo pilosebáceo (ou folículo piloso) e apresenta fatores fundamentais como grande produção de sebo e de queratina, aumento da colonização pela bactéria Propionibacterium acnes e consequente inflamação.

Os locais mais comuns onde ela se desenvolve são a face e o tronco. No rosto, a chamada zona T — testa, nariz e queixo — costuma ser a mais acometida nos jovens, enquanto que no tronco as costas são as que mais sofrem com as lesões.

Especialistas classificam a acne de acordo com seus graus, indo do mais leve (grau I) até o mais grave (grau IV). Confira abaixo as características de cada um:

  • grau I: aparecem apenas os populares cravos, sem nenhum sinal de inflamação;
  • grau II: há ocorrência também de espinhas com pus;
  • grau III: surgem lesões profundas, doloridas e muito inflamadas (os nódulos);
  • grau IV: há formação de cistos e abcessos, que chegam a provocar aspecto desfigurante.

Acne da mulher adulta

Para classificar a doença dessa forma é preciso que ela tenha se desenvolvido a partir dos 25 anos, com ou sem histórico prévio na juventude. Normalmente, as lesões aparecem de forma gradual e leve, com localização mais frequente na região ao redor da boca, na mandíbula e no pescoço — também chamada de zona U.

A principal razão para seu aparecimento está ligada aos hormônios. Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP), alterações nas glândulas suprarrenais e hiperandrogenismo — aumento dos hormônios masculinos — são alguns dos motivos que podem desencadeá-la.

No entanto, existem outros fatores responsáveis por contribuir para esse quadro. Entre eles, podemos citar o uso de determinados cosméticos, bem como medicamentos sem prescrição médica. Isso porque tais produtos, por serem inadequados para cada tipo de pele, podem acabar por agravar a acne da mulher adulta.

Outro fator decisivo para o aparecimento das lesões acneicas é a hereditariedade. Por genética, a intensa reação do organismo aos hormônios vista na adolescência não muda com o tempo, então, essa condição permanece mesmo na vida adulta.

Também costumam ser apontados como razões para o desenvolvimento da acne nessa fase da vida:

. alimentação inadequada. Ingestão de alimentos que elevem os níveis glicêmicos

. uso de produtos que aumentam a oleosidade ( principal causa de acne na mulher adulta é o uso de cosméticos inadequados

Como tratar

Existem vários tratamentos que prometem diminuir o desconforto causado pelas lesões acneicas. Vale lembrar que a acne deve sempre ser tratada por dermatologistas, capacitados para indicar medicamentos que, muitas vezes, trazem efeitos colaterais.

Veja alguns tipos de tratamento:

Limpeza de pele

Esse é um dos mais conhecidos, sendo ideal para quem está classificado no grau I da doença. Por meio da extração dos cravos e do controle da oleosidade da pele, é possível amenizar o quadro e evitar que ele evolua.

Peelings químicos

Os peelings químicos, como o de ácido salicílico, também entregam ótimos resultados. Dependendo da situação, são necessárias várias sessões, mas, com o tempo, consegue-se um aspecto menos oleoso e diminuição das lesões na pele.

Sessões de laser (Pulsed Dye laser)

Também podem ser de grande valia, pois promovem uma ação anti-inflamatória e conseguem amenizar o quadro da acne. Além disso, já age no tratamento e prevenção das cicatrizes.

Fotobiomodulação (LED)

A luz azul ajuda a diminuir a concentração de P. acnes e controla a oleosidade.

Terapia fotodinâmica

Consiste na aplicação de uma substância chamada ácido aminolevulínico e exposição ao LED após, este procedimento é muito indicado em pacientes com a cne que não podem se submeter aos tratamentos via oral.

Contraceptivos hormonais

Esses medicamentos também podem ajudar em alguns casos, como na Síndrome dos Ovários Policísticos. Porém, assim como os remédios citados acima, o ideal é que eles sejam prescritos por um médico.

No geral, a escolha do método ideal de tratamento é sempre bastante individual e está relacionada a diversas variáveis conforme cada caso. Por isso, na dúvida, o melhor mesmo é procurar um profissional de confiança para realizar o diagnóstico e indicar a melhor conduta para você.

Como prevenir

Mesmo que haja predisposição genética ou fatores hormonais envolvidos, hábitos simples podem evitar o aparecimento da acne da mulher adulta. Anote alguns deles:

Higiene Adequada

Lavar o rosto no mínimo duas vezes ao dia : uma pela manhã e outra à noite. Aplicar um adstringente após e os produtos prescritos para o tratamento. Lembre-se também de usar produtos específicos para o seu tipo de pele.

Invista nos secativos

Passe sobre as lesões que aparecerem para que elas melhorem mais rapidamente. E resista à tentação de espremê-las para não deixar cicatrizes!

Use cosméticos não comedogênicos

Isso garante que eles não vão obstruir os folículos, piorando o quadro da acne. Já existem várias opções no mercado, inclusive de maquiagens.

Mantenha hábitos de vida saudáveis

Alimentação balanceada e atividade física ajudam a eliminar o estresse do dia a dia. Ele também pode ser o grande vilão, agindo como um fator desencadeante ou de agravamento do quadro.

Como camuflar

As maquiagens podem ser ótimas aliadas na hora de esconder os cravos e espinhas. As bases no tom certo da pele oferecem mais uniformidade, enquanto que os corretivos coloridos camuflam as lesões.

Para as espinhas, a melhor dica é usar o corretivo verde, que consegue neutralizar a coloração avermelhada provocada pela inflamação. Se essa for a sua opção, passe primeiro o corretivo e depois a base, dando leves batidinhas. Assim, você garante que o rosto não vai ficar com nenhum tom esverdeado!

Como vimos, a acne da mulher adulta é bastante comum, mas tem solução. Se você sofre com esse problema, procure orientação de um profissional capacitado e dê início aos tratamentos. Eles podem te ajudar a ter uma pele mais bonita e saudável, além de recuperar sua autoestima.

Gostou deste conteúdo? Então, aproveite para visitar nosso site e seguir as nossas redes sociais para ficar por dentro de todas as novidades. Estamos no Facebook e no Instagram.

Autor

Escreva um comentário

Agende sua consulta
Share This